BoldoPeumus boldus

Arbusto normalmente de 2 a 3 metros, originário das regiões andinas do Chile, com um clima próximo do mediterrânico, em colinas secas e de muito sol. Cultivado em Marrocos e Itália.

Pertence à família das Monimiáceas e as partes utilizadas são as folhas.

Os constituintes mais responsáveis pela ação farmacológica são os alcalóides de núcleo isoquinoleico, dos quais o maioritário é a boldina, flavonóides ( como o pneumósido e o boldósido), taninos e o óleo essencial.

A experimentação mostra uma ação colagoga, aumento da secreção biliar, não atribuível apenas aos alcalóides, ação hepatoprotetora, aumento da secreção gástrica e ação sedativa leve. Estão também descritas a ação anti-inflamatória e diúrética atribuídas à planta.

É tradicionalmente utilizada em perturbações digestivas, disfunção hepatobiliar, obstipação, leves espasmos gastrintestinais e indigestões.

 

Referências:

Cunha AP, Silva AP, Roque OR (2012). Plantas e Produtos Vegetais em Fitoterapia, 4ª Edição, Fundação Calouste Gulbenkian Serviço de Educação e Bolsas, 178-179.

Cunha AP, Roque OR (2011). Plantas Medicinais da Farmacopeia Portuguesa, 2ª Edição, Fundação Calouste Gulbenkian Serviço de Educação e Bolsas, 165-169.

Physicians Desk Reference for Herbal Medicines (2000), 2nd Edition, Thomson Medical Economics, 112-113.

Domínguez M, Gómez R. Novo Guia das Plantas Medicinais, Ediclube,76.

Nutradvance - Web by Volupio